quinta-feira, 5 de março de 2009

Estudo de complementares indiretas

Parti, para esse exercício de cores, de uma paleta baseada no uso de complementares indiretas – roxo e verde. 5 pigmentos: roxo, terra (tipo siena queimada escuro), branco, verde frio e verde quente.
Objetivo: conseguir um efeito realista pelo uso livre e arbitrário de cores esdrúxulas, "irreais", para a pele, mas orientado por fundamentos realistas no uso da temperatura, topografia, relação tonal, etc. Atribuí a cada plano uma mistura de cor, baseada na sua disposição em relação à incidência de luz.
Essa experiência foi reveladora, pois me permitiu uma grande liberdade de interpretação pela apropriação conceitual dos elementos técnicos.
O dado interessante na época que eu mostrei este estudo de cores foi a reação dos alunos. Quando lhes perguntei o que havia de estranho, ninguém falou da estranheza da cor e sim do seu efeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguir por Email