quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Mais Rodin

Essa série é composta de desenhos rápidos (em torno de meia hora mais ou menos cada um) e simplificados. A proposta foi eliminar o excesso de detalhes, trabalhar apenas com as grandes massas e planos, aproveitar o valor médio do papel com sobreposição gradual dos valores altos e baixos, sem detalhes minuciosos. Em outros termos, dizer o essencial e rápido. Isso é uma boa dica para evitar a abordagem literal (de copiar tudo o que vê), carente de hierarquia e seleção do mais significativo ou, pior, o desenho "bonitinho" que parece uma "foto". Para David Leffel, o estabelecimento de conceito, além de servir de diretriz para ação, ajuda a eliminar a dúvida sobre quando dar por encerrado um trabalho.

Carvão e lápis pastel branco sobre papel Marrakech, 2009

Carvão sobre papel kraft azulado, 2009.

Carvão sobre papel cartão, 2009.

Carvão sobre papel kraft azulado, 2009.

Carvão com toques com lápis conté branco sobre papel kraft azulado, 2009.

3 comentários:

  1. Oi, veja uma surpresa p vc no meu blog, em 22 01 2009. Marina.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito dessa frase do Leffel.
    Sempre fico em duvida de quando dar o trabalho por encerrado. Estabelecer conceitos eh a melhor coisa a se fazer sempre... dessa forma vc sempre sabe onde pisa e nunca trabalha "no escuro".

    ResponderExcluir
  3. Outro modo de pensar: Schmid diz que a pintura está finalizada quando ela tiver a aparência que o artista quiser que ela tenha, como uma espécie de aproximação à imagem mental que elaborou.

    ResponderExcluir

Seguir por Email