quarta-feira, 29 de maio de 2013

Estudos preliminares para a obra "Errantes" da exposição Keep Walking Dead

Estudo de enquadramento e do fundo para o quadro



Estudo de luz para um dos personagens da obra "Errante". Neste estágio, resolvi parar por conter as principais anotações de luz.
 

O desenho interrompido no estágio anterior estava  encostado na parede e prestou-se bem à função de orientar a manipulação da luz da mesma figura no óleo. Contudo, a partir de uma discussão do Grupo de Estudos acerca da concepção de Rodin, resolvi ir um pouco além. Comecei a refletir sobre a qualidade do artista de ser um observador da realidade em busca da verdade. Segundo o mestre, a interpretação não estaria a serviço do embelezamento do modelo, mas da tentativa de extrair os estados de espírito, as "verdades interiores que jazem sob suas aparências."   Tendo isso em mente, manipulei as formas por sensação, negando a deformação gratuita. Ser o mais seletivo, direto e simples possível na colocação das asserções mais significativas foi a matriz da ação.
Antes
 
Depois

2 comentários:

  1. Gosto muito dessas expressões captadas, deixam ainda mais próximos do real, conforme tracejados e movimentos que realiza nestes estudos. Parabéns mais uma vez, abraço.

    ResponderExcluir

Seguir por Email